Espectro na América Latina

O Espectro é vital para o ecossistema móvel

O Espectro radioelétrico é o meio pelo qual se transmitem as frequências de ondas eletromagnéticas utilizadas para os serviços de telefonia móvel e, como tal, é vital para o desenvolvimento do ecossistema móvel. Quanto maior o espectro atribuído, maior será a largura de banda disponível para cada usuário. Este recurso, escasso mas renovável, é regulado e administrado pelo Estado em cada um dos países.

Spectrum May 2020 Latin America

Na América Latina, as operadoras móveis investiram mais de US$11,2 bi nos últimos seis anos para adquirir novo espectro. Atualmente, a média deespectro alocado por país na região é de 319 MHz, um aumento de 43% em comparação com 2012. Este aumento é o resultado das licitações das chamadas “bandas de espectro 4G” (AWS 1700-2100 MHz, 2,6 GHz e 700 MHz) em toda a região.

Nos últimos anos, foi identificada uma demanda constante e crescente de dados por parte dos usuários de telefonia móveis. De acordo com a Ericsson, o tráfego foi multiplicado por quatro desde 2010 até o momento, e espera-se que o consumo por usuário passe de 1,2 GB para 6 GB por mês em 2021. Esse é o resultado do aumento do número de latinoamericanos conectados (quase400 milhões até o final de 2015, ou mais de 50% da população, de acordo com a GSMA Intelligence) que cada vez consomem mais dados por usuário. Também é importante destacar que, na América Latina, o acesso à Internet é móvel (e pré-pago): atualmente, a cada 5 conexões à Internet, 4 são móveis e 1 é de banda larga fixa. Para poder atender a essa crescente demanda por dados, a GSMA estima que serão necessários de 600 a 800 MHz adicionais, dependendo das características de cada país (“Esclarecimentos sobre a demanda de dados” GSMA, 2015).

 

Boas práticas e gestão eficiente do espectro

Sensibilização cobertura rural
O espectro é valioso por seu potencial de gerar alto impacto na sociedade como um todo. Há práticas que tendem a melhorá-lo e outras que atrasam os fatores externos positivos para a comunidade. Cada obrigação adicional sobre as condições de concorrência de espectro acordadas gera consequências específicas: uma variação de 50% no aumento dos preços do espectro pode gerar uma redução do valor do projeto de 62%; por outro lado, altos preços de espectro podem reduzir a capacidade de investimento ou atrasar a implantação/adoção da Internet móvel. Também as condições macroeconômicas e a previsibilidade regulatória têm uma alta incidência na avaliação de risco de investimentos. Além disso, a duração das licenças de curto prazo (5 ou 10 anos, por exemplo) não pode recuperar o investimento necessário no prazo acordado e tem um impacto sobre a eventual participação nas concorrências e no nível de seus investimentos. Cada obrigação adicional nas condições, implica um custo mais elevado do serviço, o que geralmente leva a um aumento de preços para os usuários.

Os reguladores que gerenciam o espectro de forma eficiente, tendem a considerar as condições locais específicas, a sinalizar e divulgar as intenções com antecipação suficiente, sendo previsíveis; estipulam um número reduzido de obrigações, acessíveis e viáveis; promovem a flexibilidade em torno da gestão do espectro, tendo uma abordagem tecnologicamente neutra e mantendo atrasos em um nível mínimo. Para mais informações, acesse “Consideraciones clave en los concursos de espectro móvil”, OVUM, fevereiro de 2015.

Coexistência de sistemas de radiodifusão e serviços LTE na banda de 700MHz no Peru

Document

Monday 30 May 2016 | Resources (en) |

O processo de digitalização da televisão analógica tornou viável o lançamento da banda de 698 a 806MHz, conhecida como Dividendo Digital – e tradicionalmente usada por sistemas de radiodifusão – para uso na prestação de serviços de ...

Espectro na América Latina – Questões-chave para o crescimento na região

Document

Monday 30 May 2016 | Resources (en) |

Na América Latina, as operadoras móveis investiram mais de US$ 11,2 bilhões nos últimos seis anos para adquirir novo espectro. Atualmente a média de espectro atribuído por país na região é de 311 MHz, um aumento de 40 por cento em ...

Segurança sobre as condições de renovação de licenças para incentivar o desenvolvimento de redes

Simulação do impacto

Proporcionar segurança com relação ao marco regulatório geral e às condições de renovação das licenças é fundamental para incentivar o forte investimento necessário para a implantação e manutenção das redes móveis.

Nesse sentido, um estudo realizado pela consultoria BlueNote para a GSMA destacou que a falta de certezas sobre a renovação das licenças poderia resultar em perda potencial de investimentos entre 49% e 83% como consequência do aumento do risco de uma eventual ausência de renovação.

A opção de renovação reduz a incerteza para as operadoras, permitindo que estas mantenham o ritmo de investimentos projetados e que possam, antes do vencimento, projetar investimentos em infraestrutura e implantação de rede. Na maioria dos países da região, as licenças têm uma duração de 15 a 20 anos, sendo de 17 anos a média regional. Para mais informações, acesse “Renovação de licenças na América Latina”, Bluenote Management Consulting, fevereiro 2014.

 

O dividendo digital: mais cobertura e inclusão

Dividendo digital

Entende-se por Dividendo Digital o segmento superior da banda UHF, 700 MHz – no caso da América Latina – tradicionalmente utilizada por serviços de radiodifusão na maioria dos países. Como resultado da transição da TV analógica para a digital, a banda seria liberada e permitiria a sua utilização para os serviços móveis, especialmente para a Internet móvel. Dessa forma, é possível oferecer maior capacidade para que os serviços móveis enfrentem o crescimento do tráfego de dados e aumentem a cobertura (tanto em áreas suburbanas e rurais, como dentro de casas e edifícios). Atribuir o Dividendo Digital na região adicionaria US$14,2 bilhões ao PIB regional e geraria novos postos de trabalho, mais arrecadação e um aumento da cobertura do serviço para até 93% da população.

Para saber mais sobre o Dividendo Digital, clique aqui

 

A banda AWS se consolidou como 4G de capacidade para as cidades

A banda conhecida como AWS está compreendida por frequências pareadas em1700 e 2100 MHz. A atribuição da AWS, por sua maior capacidade de transmissão de dados, é benéfica para todos os usuários, pois ajuda a atender àdemanda de dados e a melhorar sua qualidade.

Uma característica marcante da banda AWS é a possibilidade de se ter dois ecossistemas tecnológicos disponíveis: HSPA e LTE. Eles podem ser utilizados na grande maioria dos países da América, o que promove economias de escala, trazendo ainda mais benefícios econômicos para a região. O benefício econômico de licenciar a banda AWS para tecnologia móvel vai significar um adicional de US$53 bilhões nos países em que ela ainda não foi atribuída.

Para saber mais sobre a banda AWS, clique aqui

Manual de Políticas para Dispositivos Móveis

Documents

Tuesday 3 Apr 2018 | Resources (en) |

Na medida em que o serviço móvel alcança mais de 95% da população global e o acesso à internet móvel se espalha rápidamente, a revolução digital empodera os cidadãos e remodela a sociedade em todo o mundo. Formuladores de políticas e ...

Situación de AWS en las Américas

Document

Friday 23 May 2014 | Resources | Resources (en) |

Este informe analiza la situación de la banda AWS (1710-2170 MHz) en las Américas y calcula el beneficio que tendría viabilizar esta porción de espectro, para los países que aún no lo han hecho o lo han hecho parcialmente. En las ...

Capacidade para as cidades: a banda de 2500 MHz é ideal para áreas urbanas densamente povoadas

26ghz1-EN-cover2

As bandas de frequências altas, como a de 2,6 GHz, têm um custo mais elevado de cobertura, mas são mais adequadas para proporcionar a capacidade necessária para satisfazer a demanda por altas velocidades de transferência de dados de um grande número de usuários em áreas urbanas, aeroportos eoutros lugares de grande fluxo de pessoas.

Essa banda tem potencial de ser utilizada para serviços de banda larga móvel em todo o mundo da mesma forma, proporcionando assim economias de escala a nível mundial para os fabricantes de equipamentos, permitindo-lhes reduzir o custo de dispositivos e da infraestrutura de rede, além de se converter na banda comum global para os serviços comerciais de banda larga móvel.

Para saber mais sobre a banda de 2,6 GHz, clique aqui

 

Novo espectro de banda larga móvel aprovado na WRC-15

Para mais informações sobre as novas faixas de espectro definidas na Conferência Mundial de Radiocomunicações 2015, clique aqui. Essas faixas de frequência irão sustentar a evolução dos serviços de banda larga móvel na América Latina e, assim, influenciar a riqueza, bem-estar e as perspectivas de todos os países e seus cidadãos.